Palestra Expon: Técnicas de monetização – AdSense

Palestra Expon: Técnicas de monetização – AdSense

Para os blogueiros de plantão, uma das primeiras palestras da Expon foi como uma luz no fim do túnel. Os palestrantes @bobagento, @cocagelada, Paulo Faustino (Escola Dinheiro) e Maurício Zane (Social360) esclareceram algumas dúvidas e deram muitas dicas sobre monetização ($$) de sites. Quem tem o objetivo de ter o blog como uma fonte alternativa de renda, ou até renda principal, fique atento às dicas.

E pra começar…

Já leu o artigo “Planejando ações de link building no seu nicho”? Não? Então volte lá e leia (é serio), crie a sua estratégia e só então, pense no AdSense.

O processo de ganhar dinheiro usando apenas o AdSense é quase um teste de paciência: demora e depende muito mais de você do que dos seus leitores porque, para começar a ganhar, nem que seja centavos de dólares computados em sua conta (já que o valor só é depositado quando alcança o mínimo de 100 doletas), aquele processo de divulgação e até de link building é bastante importante para atrair visitas e fidelizar os leitores.

Dicas:

– Escolha o melhor lugar para colocar os anúncios: E o melhor lugar é acima da dobra. (Oi?). É assim gente, existem pontos frios, mornos e quentes no layout de um blog, e é claro que o melhor lugar é onde está quente, que é também onde fica o conteúdo e seus arredores. Que coisa, não? Mas isso é bem óbvio: se você coloca um anúncio em um local pouco visível logo que ele abre o site, ou se ele tiver de rolar a barra para saber que ali existe um anúncio, a chance de clicar é mínima. Então facilite o processo e deixe os anúncios na parte de cima.

Imagem: Marcos Lemos – Ferramentas Blog

– Seja subjetivo: Diferente de enganar o leitor, você pode “incentivá-lo”. Segundo  @cocagelada uma das técnicas que pode funcionar é inserir o ads perto dos tópicos que despertem a intenção de compra;

– Harmonize o anúncio com as cores do blog e use a mesma fonte dos textos;

– Vai apresentar o media kit para alguém (você tem um, né?)? Então não minta! Não manipule os números, mostre o que você tem de real e sua estimativa de crescimento;

– Não seja seu concorrente: uma página com muitos anúncios, além de afugentar o leitor, pode gerar concorrência entre seus próprios anunciantes e não resultar em cliques;

– Ofereça o conteúdo e a propaganda. Fique de olho no seu concorrente e faça melhor. Assim, segundo @cocagelada,  a chance de ranquear é alta”;

– Muita exibição e pouco clique vale menos, então, é melhor ter quantidade menor de visualização, mas ter qualidade. Por isso, escolha onde você vai exibir o Ads. Por exemplo: no site do @bobagente, em posts sem conteúdo escrito, só com tirinhas, não há anúncio;

– Invista em conteúdo, layout e link. Segundo Maurício Zane, esses são três passos direcionados ao rendimento.

Ferramentas

A web é tão linda que disponibiliza ferramentas mimosas para testes e consultas. Então, use-as. Nem todas as ferramentas compartilhadas aqui foram citadas na palestra, mas achei interessante deixar a dica:

Google Adwords External Tool: Para saber o quanto de tráfego uma palavra gera e o CPC, é só clicar em “Estimador de Tráfego” e preencher as informações. Olha que ótimo:

– Para os usuários que não curtem os anúncios, existe uma ferramenta que os bloqueia. É o AdBlock (Agora, se muitos dos seus leitores reclamam dos anúncios, é hora de rever seus conceitos);

– Se você quer saber de onde vêm os cliques, a ferramenta AdSpytracker mostra, mas ela é paga. Se você quer mesmo ganhar dinheiro com seu blog, algumas coisas devem ser vistas como investimento e não como gasto. Bruno Torres falou sobre essa ferramenta em um post com 5 dicas sobre o AdSense que funcionaram para ele. Ela mostra que a maioria dos cliques em anúncios vêm de usuários que chegaram até a sua página por meio de mecanismos de busca (o que confirma a afirmação de Paulo Faustino, logo abaixo).

Programa de Afiliados

Existem três programas para esse tipo de publicidade: CPC (custo por clique); CPA (Custo por ação do usuário) e CPM (o valor é pago a cada mil exibições de um banner).

Dentre os programas de afiliados mais comuns estão: Submarino, Netfilia, Afilio, NetAffiliation. Segundo Faustino é mais interessante trabalhar com programas que pagam mais do que utilizar afiliados que convertem muito, mas para isso, é importante que os visitantes venham de mecanismos de busca, pois é mais certo que desejam a informação que está sendo ofertada e cliquem.

Na Europa um site que tem em média 200 visitas diárias pode gerar um lucro de aproximadamente 2.500 euros por mês, e por lá e-mail marketing e reviews patrocinados dentro do site funcionam bem. Mas, como estamos no Brasil, fique atento porque alguns programas deixam o anúncio por pouquíssimo tempo no site afiliado, e aí pode acontecer de alguém clicar no banner hoje, mas só efetuar a compra amanhã, e o que você ganha com isso? Nada. Estamos no Brasil. 😉

É isso gente bonita, o pessoal do Seo Core fez um podcast pós Expon muito bom, com mais dicas e mais esclarecimentos. Então, se você quer saber mais, acesse: Como fazer dinheiro com monetização.

Gostou? Comenta! Tem outras dicas, sugestões, dúvidas ou críticas? Comenta também!

Até a próxima!

Comments

comments