As principais dicas do Search Masters Brasil 2012

As principais dicas do Search Masters Brasil 2012

O Search Masters Brasil aconteceu nos dias 09 e 10 de agosto, no Rio de Janeiro e foi organizado pelo trio: Flavio Raimundo, Leonardo Cabral e Pablo Augusto (E muito bem organizado, por sinal).

Além de reunir alguns dos melhores profissionais de Search para palestrar, atraiu um público de aproximadamente 400 pessoas e já tem edição garantida para o ano de 2013, na cidade de São Paulo.

Os dois dias de evento foram bastante proveitosos, por isso, Carol Ramalho e eu, agrupamos neste post algumas das dicas que consideramos relevantes. As apresentações vocês encontram aqui: http://www.searchmastersbrasil.com.br/apresentacoes

Update: Quem não foi no evento, ainda pode acompanhar o que rolou por lá, pelo Infográfico do Search Masters Brasil, criado pela equipe da SEO Monkey. Eles não puderam participar, mas para não perder nadinha, criaram um script usando a API do Twitter, para monitorar a hashtag #smasters. A ideia foi genial, e o resultado ficou muito banaca. Então, Confere lá: http://www.seomonkey.com.br/infografico-search-masters-brasil

Dia 01

A Maior Lição de SEO que aprendi em minha vida
Flávio Raimundo

Para desejar boas vindas aos participantes do Search Masters Brasil, Flávio Raimundo, o palavrento mais popular do SEO, usou de uma experiência pessoal (só quem viveu sabe hehe) para nos levar à seguinte reflexão: “Não dê ouvidos a tudo que escuta!”.

Disse isso porque nenhum trabalho de SEO (ou qualquer outro que exija análise e planejamento estratégico) possui receita de bolo e por isso é muito importante filtrar todo aprendizado obtido com as dicas de outros profissionais.

SEO Orientado a Resultados
Gustavo Bacchin

Gustavo Bacchin fez um apanhado geral sobre as principais técnicas de SEO, deu dicas de trabalho e também falou sobre o que não fazer, ou pelo menos, evitar.

Uma das dicas mais interessantes foi sobre como compartilhar o progresso das atividades realizadas com seu cliente. Ele as chamou de “vitórias táticas”.

A ideia é apresentar, através de um gráfico, como está o andamento do trabalho e quantas atividades dentre todas as especificadas já foram concluídas ao longo dos meses previstos para a conclusão do projeto.

 

 

Planejamento de Mídias Sociais em 10 Insights

Patrícia Moura

Patrícia Moura deu 10 dicas de como fazer o planejamento de mídias sociais. Seu principal enfoque foi falar sobre a necessidade em usarmos de criatividade para a criação desta estratégia e acima de tudo, garantir que esta está sendo desenvolvida para seu público de fato. Know your audience!

 

Levando a SERP até o Limite e Além
Rafael Rez e Rodrigo Nascimento

A palestra de Rafael Rez e Rodrigo Nascimento foi tão rica quanto os atuais resultados do Google. Eles falaram sobre as diferentes formas de aproveitar todos os tipos de busca disponíveis no momento:

  • Navegacional;
  • Transacional;
  • Informacional;
  • Busca Local;
  • Busca por marca.

E apresentaram os tipos de resultados possíveis para cada uma dessas buscas, que vão desde resultados de vídeos até SERP domination.

Deram algumas dicas preciosas de como analisar a SERP para uma palavra-chave específica na tentativa de entender como seu cliente poderia ficar bem posicionado de acordo com o que o usuário desta busca gostaria de ver: ele quer te ver em forma de vídeo? Quer uma página cheia de você? Quer resultados locais? Por isso, apresentaram dois checklists indicando como aparecer como resultado de imagem ou vídeo.

Abaixo você vê como o vídeo deve estar o otimizado e como verificar o engajamento proporcionado. Super!

 

Ok, o Tráfego chegou, e agora?
Roberto Targa

Renato trouxe para reflexão qual o público deve ser trabalhado para converter em seu site. Segundo ele, existem três perfis de audiência:

  • Sim
  • Talvez
  • Não

Sim: são os usuários que independente da usabilidade do site, preços cobrados e qualquer outro item que dificulte ação que ele deseja realizar, vai insistir até conseguir o que deseja. Tá no papo!

Não: não adianta o que você faça, ele não vai converter em seu site.

Talvez: é aquele que vai ao carrinho, coloca produtos, deixa para depois.. volta mais tarde, pensa de novo e talvez vá realizar a compra. Esse é o principal enfoque de sua análise: fazer um “talvez” virar “sim”. É o momento de utilizar testes A/B para identificar o que fará com que este usuário converta.

 

Diagnóstico em SEO: como identificar problemas em um site
Pedro Dias

Pedro Dias falou sobre alguns problemas que acarretam a qualidade de um site. Essa lista vai desde as atualizações do Google até possíveis imprevistos, que também podem ser chamados de “falta de atenção” na hora de otimizar seu sie.

Abaixo algumas dicas e apontamentos feitos por Dias:

  • Robots.txt = Google inicia seu rastreamento por ele;
  • Links manipulados: links comprados, abuso de links em widgets, infográficos, submissão de artigos, diretórios, etc: passíveis de penalização;
  • Links Spam: links em rodapé, comment spam, profile spam, hacking: passíveis de penalização;
  • Conteúdo fraco, site novo; excesso de monetização, abuso de afiliação: podem gerar flutuação algorítmica:

 

Técnicas de UX para conhecer os usuários de seu site
Anna Raquel

Teste de UX, Card sorting, Grupos de foco, Questionário qualitativo e quantitativo, Pesquisa contextual/Listening labs são os tipos de pesquisa utilizados para conhecer os usuários de um site. Mas o foco da palestra de Anna Raquel foram os Testes de UX e Listening Labs.

Em Listening labs você vai até o usuário: vai à casa da pessoa, a vê usando seu computador. A ideia é ver como o usuário se comporta em seu ambiente natural (como liga o computador, quais sites visita primeiro, com faz uso deles, por ex). Esse tipo de teste é sempre utilizado no início de um projeto.

Nos Testes de usabilidade o usuário é levado para conhecer sua interface, ou seja, é um teste aplicado quando você já tem o que deve ser testado. Para entender o comportamento do usuário ao utilizá-la, algum recurso de gravação deve ser utilizado (notebook com câmera, programa que grava tela), assim você pode realizar análises detalhadas após a execução do teste.

Para os dois tipos de pesquisa é importante lembra: sempre ter materiais de anotação em mãos e nunca premeditar ou estimular o comportamento do usuário.

Link Building com Adwords
Pablo Almeida

Pablo Almeida falou sobre a necessidade em associar o trabalho de Rede de Display do Adwords ao de Link Building. Frisou a importância em explorar essas duas vertentes a fim de garantir um trabalho que se complemente e atinja seu público através de resultados orgânicos e patrocinados.

Também trouxe para reflexão a importância em realmente conseguir analisar os dados das principais ferramentas utilizadas no dia a dia de trabalho, com o GA, WMT, Adwords, OSE.

Link Building pós Panda/Pinguim
Manuela Sanches

O novo link building é novo mesmo? A discussão levantada em nosso blog por nossa Gerente de contas, Aline Aguayo, foi a principal reflexão utilizada ao longo da palestra de Manuela Sanches, Diretora da Enlink.

Diante das últimas mudanças no Google, o que de fato mudou? Na realidade, não temos grandes alterações para apontar. Isso é dito porque a melhor maneira de fazer link building sempre foi falada, a diferença é que o que sempre foi considerado menos relevante, agora é de fato menos relevante. Com todas essas mudanças no algoritmo, o que fica é a necessidade de rever quais links queremos conquistar e como fazer isso, assim nossa energia é despendida em um trabalho de link building de qualidade, o chamado link marketing.

Como ganhar links com programas de afiliado.
Paulo Faustino

O fundador da Escola Dinheiro, Paulo Faustino, falou sobre como investir em seu site e deixou bem claro que monetizar por monetizar não funciona, portanto, o conteúdo do site deve ser orientado para o usuário.

Apresentou diversos programas de afiiados e quais as vertentes existentes neste tipo de investimento: CPA (custo por ação), CPV (custo por venda), CPC (custo por clique), COM (custo por milhares).

Algumas dicas de Faustino:

  • O conteúdo deve ser misturado ao longo dos anúncios, por isso, atente-se ao layout de sua página;
  • Email marketing é o formato que mais converte: é simples e rentável;
  • Text link via cookies garante que você seja remunerado caso o usuário faça a compra em até 60 dias.

 

Dia 02

Infográficos e SEO
Fábio Ricotta

O segundo dia de evento começou “explodindo mentes”, como o próprio Fábio Ricotta costuma dizer. Com tema “Infográfico como elemento de viralização em SEO”, ele mostrou que esse recurso é usado há muitos anos, como forma de passar mensagens rápidas e informativas.

Passaram a ser muito usados em estratégias de SEO e link bait porque atraem link editoriais naturalmente (você não precisa pagar, ou sequer pedir, o  blogueiro/webmaster se identifica com o conteúdo e republicado).

Principais dicas:

  • Identifique o gosto do público alvo
  • As informações devem ser rápidas e conter em média, 1401 caracteres
  • Se o conteúdo não tiver informações pontuais sobre um determinado período, e principalmente, for de datas sazonais, pode ser readequado para uso no próximo ano
  • Tenha o foco na conversão, e não em links
  • Em caso de ecommerce, mantenha o plugin de produtos relacionados
  • Utilize botões de compartilhamento
  • Faça call to action em caixa alta (Ex: CLIQUE AQUI)
  • Marcas pequenas, antes de trabalhar com divulgação de infográficos e esperar um grande resultado, é aconselhável criar uma Fan Page e relacionamento com o público, e só depois iniciar a estratégia com esse recurso.
  • Para saber se existem outras publicações com temas relacionados, copie a URL do seu infográfico, na caixa de busca do Google Imagens. Encontrou? Agora é hora de entrar em contato com essas pessoas e mostrar o que você tem de novidade

 Estrutura do Infográfico:

(Mas não engesse, tá liberado sair da caixa, ok?!)

Gerenciamento de AdWords em escala gerando valor
Luis Felipe Cota

Entre as dicas, essas ganharam destaque no compilado que a WSI Consultoria divulgou no site:

  • Dividir analistas por segmentos de negócios, fazendo levantamento de categorias e subcategorias dos atendidos;
  • Monitoramento de palavras-chaves amplas;
  • Brenchmark das contas com maior cobertura, maior tempo de anúncio, maior CTR, palavras-chaves e páginas de pouso que representam maior audiência;
  • Dois níveis de gerenciamento: o primeiro de monitoramento, solicitações dos clientes, alterações operacionais e tratamento de alertas. O segundo nível de criação da conta, particularidades da conta, relacionamento e relatórios customizados;
  • Categorizar as incidências por categorias e desenvolver tratamento para cada uma delas.

Planejamento para Marketing de Busca
Martha Gabriel

Já era muito fã da Martha Gabriel, e depois da palestra, admiro ainda mais. Ela trouxe dados bastante interessantes e com visão um tanto diferenciada sobre o marketing de busca. As principais informações foram:

  • Mídia de massa não é predominante. Hoje é segmentada. O público escolhe o que quer.
  • 71% das pessoas fazem busca depois de ver um anúncio
  • Mídias tradicionais não nos deixam conhecer o comportamento do usuário; as mídias digitais, sim
  • Fatores determinantes de uma boa estratégia: Objetivo – Análise de Ambiente – Recurso
  • O Planejamento não acaba, sempre precisa de ajuste
  • A melhor maneira de encontrar seu consumidor, é ser encontrado por ele
  • A afirmação acima, veio seguida dessa:  O que não é encontrado, não existe
  • No Plano de Marketing é preciso seguir 5 passos: Análise preliminar – Seleção de Palavras chave – Otimização On e Off Page – Monitoramento – Controle e Ajuste
  • Para a busca universal é preciso otimizar todo tipo de plataforma: Youtube – Google Maps – News – Blogs, Twitter (40 primeiros caracteres) – SlideShare, entre outros.

Além de todas essas, no slide 53 e 54 tem uma lista de ideias para link bait que vale muito dar uma olhadinha:

 

Como GA e Omniture atenderam à necessidade da Globo
Díogenes Passos

Sobre as ferramentas:

 Google Analytics

  • Gratuito
  • Padrão só monitora pageviews (Event Trecking junto ao GA permite outras medições, dessa maneira não aponta Bounce Rate)
  • Múltiplos Trackers (via tags), permitem autonomia de monitoramento para terceiros/parceiros

Catalyst

  • Pago
  • Adobe – líder de mercado
  • Possibilita medição vídeos: segmentar os relatórios, taxa de complitude de vídeo, quantidade de vídeos consumidos por usuário, tempo médio, entre outros.

 

Reconsideração no Google, como fazer certo!
Miguel Silva Rodrigues

Antes de se desesperar, é preciso se certificar de que o site realmente sofreu punição e não apenas consequências de mudança de algoritmo, problemas de hospedagem, malware, Googlebot impedido, conteúdo pobre ou muito AdSense, entre outros.

Indícios de punição:

  • Oscilação de visitas;
  • queda de posicionamento permanente;
  • Ser deletado das buscas;
  • Queda do PageRank;
  • Aviso na página de busca que o site não é confiável.

Você pode ainda receber um aviso do Google sobre links não naturais. Neste caso, a única coisa a se fazer é retirar os links, limpar a sujeira, e só então fazer o pedido de reconsideração.

E aí, fica o aviso: quando se usa ferramentas para requisição automática de links, é impossível que você consiga consertar o erro. O jeito, é começar do zero, com um novo site.

Outra dica do Miguel foi quanto à estratégia, que não deve ser baseado apenas em um tipo de link (só diretórios, ou só guest post. É preciso variar).

Dica extra do Pedro Dias: RSS dá links, mas o conteúdo fica duplicado. E quando estiverem copiando seu conteúdo, utilize o plugin Fat Ping, e a rel author.

Meus relatórios favoritos de Search
Willie Taminato

Características de um bom relatório:

  • Responder uma boa pergunta (A partir do slide 24 tem um roteiro bem bacana)
  • Ser agradável visualmente
  • Possibilitar que você faça alguma coisa

Se você usar dois, ou mais tipos de relatórios, é importante que a combinação desses te permita chegar a uma análise. E, antes de criar um relatório superextenso, pergunte ao seu cliente quais dados são realmente relevantes, aqueles que ele realmente lê, assim, você evita de fazer análises e gastar tempo para produzir um relatório que não seja lido por completo.

Dica: Como priorizar uma palavra-chave para otimização?

  • Organize sua lista por volume de pesquisa, ranking e meta (visitas, receita, leads…)
  • Ordene por visitas/lead
  • Dê prioridade aos termos com baixo posicionamento, mas boa taxa de visitas por lead.

As novas armas em links patrocinados para o Natal
Tiago Luz

A palestra foi mais voltada a dicas de usabilidade e práticas que podem confundir ou irritar os usuários de um site, o que pode afugentar clientes, gerar alta taxa de carrinhos abandonados e baixo lucro.

Os exemplos foram bem visuais, bem simples (simples de executar), mas que podem ajudar e muito, a aumentar a taxa de conversão.

Direito Digital e remoção de conteúdo no Google
Alex Pelati

Como disse o Flávio Raimundo, ao fim da apresentação, Alex Pelati como advogado é um ótimo SEO, e como SEO é um ótimo advogado. Dentre tantas observações interessantes, vamos destacar algumas:

  • Google é um provedor de pesquisa, e não de informação
  • O conteúdo disponibilizado na web é público, por isso os buscadores não têm responsabilidade sobre o que é divulgado
  • No caso de processo, a ação deve ser movida contra o autor do ato ilícito, e não contra o buscador
  • Google não retira resultados de busca, mesmo quando a URL específica é indicada
  • A DMCA (lei americana para direitos autorais protege: obras literárias, artísticas ou científicas. Trechos de livros, artigos, histórias, notícias, fotografias, desenhos, pinturas, ilustrações, ícones, layouts, canções, composições, melodias, novelas, programas, aulas, narrações, podcasts, apresentações, softwares, entre outros.
  • Quando é feita uma DMCA, o Google mostra nos resultados de busca uma mensagem explicando o motivo da remoção daquele resultado

Além dessas dicas, Pelati ainda indicou as ferramentas para quem deseja remover informações pessoais, como CPF, conta bancária, cartão de crédito, imagem de assinatura manuscrita, remoção de conteúdo adulto relacionado ao seu nome, ou nome de empresa. Então, se você tem algum desses problemas, dá uma olhadinha nos slides.

 

 

Comments

comments