Marketing de Conteúdo 2013: tendências que você precisa conhecer

Marketing de Conteúdo 2013: tendências que você precisa conhecer

O marketing de conteúdo é um setor que se encontra em expansão, disso já sabemos. Muitas barreiras foram ultrapassadas e o diferencial para várias marcas agora, sobretudo as que estão interligadas às mídias sociais, são os serviços que apresentam argumentos, ideias e temáticas interessantes, por meio de um material atualizado e direcionado ao seu público-alvo.

O que há meses aparentava ser algo fragmentado, atualmente trabalha junto para que o setor da comunicação utilize da otimização de uma forma geral, somando mídias sociais, SEO e marketing de conteúdo.

Isso porque o conteúdo se transformou no principal meio de construir um relacionamento rentável com o cliente e os usuários das redes sociais, sendo o fator mais importante para o sucesso de um produto ou serviço. Logo, a atividade requer estratégias e planejamentos, a fim de chamar a atenção do leitor de forma que seja a um só tempo, íntima, profissional e impactante.

Assim sendo, veremos a seguir algumas das tendências mais importantes para o marketing de conteúdo no ano de 2013:

Redes sociais x conteúdo x consumidor – A perceptível expansão das redes sociais pode vir a ser um fator problema para a produção e distribuição de conteúdo. A internet, por disponibilizar vários canais e formatos de divulgação, exige também que a atenção seja redobrada em relação a onde e como colocar cada tipo de informação. Sempre considerando as necessidades do consumidor, onde ele está e o que procura em cada rede social. Por exemplo, o Facebook, exige conteúdos diferentes do twitter .

Era mobile: conteúdo para dispositivos móveis – O acesso a conteúdo por dispositivos móveis cresce exponencialmente, seja através do tablet ou do smartphone. Por isso, a adaptação de serviços e produtos a este formato é um fator decisivo para captar a atenção do público-alvo, que deseja acima de tudo abordagens pertinentes a sua realidade.

google-panda-pinguim

SEO 2013: conteúdo, Panda e Pinguim – Em 2012, as empresas de marketing online passaram a se importar muito mais com as estratégias de conteúdo e com as alterações nos algoritmos do Google Panda e Pinguim. Logo, em 2013 a tendência é que uma otimização ponderada e atual se torne pré-requisito para alcançar um bom ranking, evitando ao máximo o keyboard stuffing e investindo assim na disponibilização de conteúdo em diferentes formatos, novos métodos de engajamento, inovação e sentido de liderança.

Muitos sites foram punidos pelo Google pelo uso indevido de palavras-chave ou então por uma alta taxa de bounce rate. Ou seja, conteúdo de qualidade está com tudo e para manter uma marca com um bom ranking, nada melhor do que investir em informações necessárias e substanciais.

Mais curadoria de conteúdo – De fato, a criação de conteúdo fresco é um elemento chave atualmente, mas não devemos esquecer que já existem aos montes argumentos e assuntos de qualidade circulando na rede, esperando a oportunidade de serem aprimorados pelas ferramentas de curadoria. Modificar e atualizar determinadas informações, portanto, se mostra um método de produzir mais, com propriedade.

Diferentes formatos do mesmo conteúdo – Ainda no contexto de “reaproveitar” o que já existe de bom disponível na internet, uma tendência bem forte para 2013 é a produção de várias versões do mesmo conteúdo. Os profissionais especializados na área devem então estar atentos para acertar o tom e atingir diferentes segmentos do público-alvo.

Edição em alta – Claramente, com o aumento da produção de conteúdo, a edição ganha seu merecido destaque entre as práticas de SEO, deixando de ser uma tática separada do marketing digital para se tornar um dos principais métodos de otimização de páginas.

starbucks-on-instagram

Conteúdo não é só texto – O velho ditado “uma imagem vale mais do que mil palavras” se aplica também ao marketing de conteúdo. É imprescindível que as marcas entendam que nem só de conteúdo escrito se vive uma página. Sites como o Pinterest, Instagram e Youtube estão aí para comprovar essa teoria. Imagens, vídeos, infográficos, áudio e tantas outras formas de interação visual tornam as informações mais completas, disponibilizando ao internauta várias opções de entretenimento, aumentando assim suas chances de atrair e manter um público específico.

Proximidade com o cliente = conteúdo mais valioso – Criar conteúdo vai além de conhecer a respeito de um assunto e elucidá-lo de forma palpável. Agora, para realmente alcançar o cliente, deve haver uma personalização dos assuntos abordados através das experiências e leads ao longo do período de contato com o cliente. O que eles fazem, compram, quais os sites que eles gostam, o nível de satisfação com sua empresa e os serviços que disponibilizam a eles. Ou seja, conhecer o seu consumidor é o primeiro passo para resultados melhores.

Facilite as decisões do cliente – A intenção da produção de conteúdo é tornar o consumidor mais apto a decidir corretamente entre seus produtos e serviços. Por isso, uma empresa deve ser transparente e mostrar que não tem nada a esconder de ninguém. Sendo assim, não basta declarar uma posição cultural ou ideológica e afirmá-la com veemência, mas sim assumir uma posição positiva e mostrar resultados. Dessa forma, se torna possível adquirir a lealdade do cliente, desenvolvendo uma relação saudável, estável e rentável.

Gostou do post? O que acha de dar sua opinião nos comentários com críticas, elogios ou sugestões para deixar o artigo mais completo?

P.S.: Caso haja interesse, este site disponibiliza informações valiosas sobre como o conteúdo vai se sair em 2013, vale à pena conferir!

Créditos das imagens: Ganhe Com Sites e Marketeer

Comments

comments

Trabalha na Enlink desde Fevereiro de 2012 e se identifica cada vez mais com o setor de produção e análise de conteúdo online. Cinéfila assumida, tem também uma apreciação nada secreta por literatura, música e seriados. É apaixonada por animais – especialmente gatos.