Link Building de A a Z: da formação da equipe a mensuração

Link Building de A a Z: da formação da equipe a mensuração

Nesse fim de semana participei do primeiro evento de SEO e redes sociais de Santa Catarina, o Olhó SEO, que aconteceu em Florianópolis nos dias 13 e 14 de maio. Lá eu palestrei ao lado de vários profissionais renomados como Alex Pelati, Fábio Ricotta, Gabriel Soto, Gustavo Guanabara, Leonardo Naressi e Tiago Luz.

Minha palestra foi sobre o trabalho de link building, desde a formação da equipe, passando pelo planejamento estratégico e diferentes tipos de links, até a mensuração de resultados e envio de relatórios. Neste artigo irei transcrever os principais pontos dessa apresentação (sim, o post é um pouco longo, mas tinha que cobrir o tópico link building de A a Z, né?):

O que é Link Building?

Pense no seu site como um candidato a uma vaga de emprego indo para uma entrevista, no caso com o Google como entrevistador. Ele não conhece o seu site, então irá usar suas referências para checar se merece estar entre os primeiros dos resultados de busca. Ou seja, o perfil de links do seu site é como um currículo para o Google. E então:

– Os links reforçam a autoridade do site > Rankings nos buscadores melhoram > Tráfego Orgânico aumenta;
– Páginas profundas e termos long tail são indexados;
– São criados novos pontos de contato com o público-alvo.

Link building é um jogo de popularidade. Links de qualidade e também quantidade (ainda!) tornam o seu site pop nos SERPs.

Equipe

É necessário contar com uma equipe bem estruturada e treinada, especialmente para trabalhar com grandes projetos ou vários projetos simultaneamente.

Integrantes de uma equipe de Link Building

Com sua equipe formada, é o momento de prepará-la para o trabalho por meio de:
– Treinamento adequado: SEO on-page na teoria e prática, noção básica de HTML, levantamento e análise qualitativa de sites, redação web;
– Ferramentas: compre ou desenvolva softwares que ajudem a dinamizar o trabalho de link building;
– Ambiente de trabalho: a combinação dos itens anteriores a um local organizado proporciona um ambiente ideal para que os integrantes da sua equipe atinjam o máximo de seu potencial.

Planejamento Estratégico

Dentro de um projeto de SEO, logo após a otimização on-page e criação de conteúdo, vem o trabalho de link building.

Ativos Linkáveis
Analise qual conteúdo do site chama a atenção dos usuários e já recebe muitos links (você pode utilizar o OSE > aba Top Pages para fazer isso) e caso não identifique nenhum ponto, criar um ou mais aumenta o potencial da campanha, já que sem conteúdo o trabalho de link building fica limitado:

– Blog / Página Notícias;
– Imagens;
– Vídeos;
– Infográficos;
– Assessoria de Imprensa;
– Campanhas publicitárias (on e offline) etc.

Definição Palavras-Chave
O primeiro passo ao iniciar um planejamento de link building é definir os termos que serão trabalhados e seus valores:

Ferramentas para definição das palavras-chave para link building e SEO

– Volume de busca: utilize a ferramenta Google Adwords External Tool para ter estimativa da quantidade de buscas realizadas por determinado termo;

– Conversões: por meio do Google Analytics você pode utilizar dados de PPC para checar a taxa de conversão da palavra-chave;

– Dificuldade: a ferramenta Keyword Difficulty Tool prevê a dificuldade para atingir a primeira página de resultados do Google para as palavras-chave analisadas;

– Ranking do cliente e concorrentes: há diversas ferramentas para colher esses resultados e eu sugeri três opções – Advanced Web Ranking (paga), Rank Checker (gratuita) e Raven (paga).

Aí então você combina esses dados e usa sua cabeça pensante para determinar o valor dos termos. Uma palavra-chave que possui taxa de conversão baixa e previsão de dificuldade alta, por exemplo, possui valor baixo.

Análise Ranking Google

Para os termos considerados de valor alto para a campanha analisamos diversas métricas on e off-page na tentativa de identificar qual ponto está tendo grande impacto naquele determinado ranking.

Há várias pesquisas e teorias sobre quais métricas mais influenciam os SERPs, mas ao fazer essa análise para diferentes palavras-chave e segmentos, observamos que não existe uma resposta “mágica”, por isso esse ponto é tão importante para delinear a estratégia para esses termos.

Link Prospects

– Levantamento e Análise Qualitativa de Sites, Lista para Link Building:  veja ferramentas e o passo na minha apresentação do evento SEO Camp;

– Comece a requisitar/inserir links nesses sites por meio da organização de Metas Mensais para sua equipe.

Abordagem por Tipo de Site

Menção sem Link
– Busque o contato no próprio site ou utilize a ferramenta Pipl;
– Insira o nome do contato e apresente a si mesmo e a sua empresa;
– No 1º contato apenas agradeça a menção e no 2º pergunte sobre a possibilidade de inserção link ou ofereça guest post.

Diretórios

– Tom mais comercial, mas também informativo (sempre analise antes, Dmoz, por exemplo, é bem diferente).

Redes Sociais
-Tenha sempre em mente a palavra ajuda;
– Participações informativas (evite usar 1ª pessoa);
– Sem tom comercial.
– Sem ser “genérico”.

Requisição Sites/Blogs Nicho

– Volte ao Pipl e busque também por perfis em redes sociais;
– Comente no blog, siga no Twitter, mantenha contato;
– Após criar relacionamento, entre em contato via email e mencione os contatos prévios.

Requisição sites Autoridade Alta
– Aposte no método que mais gera conversão: conteúdo. Ofereça guest post (e insira link na assinatura) ou crie um artigo dentro do seu site voltado para aquele link target;
– Além de criar um relacionamento por meio de redes sociais, adicione suas informações de contato no email: contato no msn, Skype, telefone do escritório;
– Tire o telefone do gancho e converse com o responsável pelo site (principalmente se for TLD .edu ou .gov).

Mensuração

– Relatório Semanal de links: lista com todos os links requisitados e, caso o cliente tenha conhecimento avançado, métricas qualitativas;

– Relatório Mensal¹ Ranking: acompanhamento da evolução do ranking (não limite-se a mensurar o seu trabalho apenas por meio desta métrica, apesar dos clientes fazerem isso muitas vezes);

Melhoria Ranking Google

– Relatório Mensal² Tráfego Orgânico: do que adianta melhorar o ranking para termos que não geram tráfego? Essa métrica começa a mostrar o impacto real da campanha de link building;

Aumento Tráfego Orgânico por meio de Link Building

– Relatório Mensal³ Palavras-chave que geram Tráfego: o trabalho de link building ajudará na indexação de URLs e novos termos, portanto o número de termos que geram tráfego tendem a crescer – mesmo quando o trabalho é focado em uma quantidade média de termos em anchor texts;

Aumento palavras-chave que geram tráfego orgânic após campanha link building

– Relatório Mensal? Palavras-chave não relacionadas a Marca: não devemos ganhar mérito pelos usuários que chegaram ao site pela busca do nome da empresa, certo?

Palavras-Chave Branded vs Non-Branded

– Relatório Mensal? Conversões: por fim, a métrica mais importante. Seu trabalho está rendendo mais conversões? Claro que nesse ponto entram outras variáveis, mas de maneira geral, uma campanha de link building bem feita aumenta a quantidade de conversões no site do cliente.

Aumento conversões após link building

Pronto?

Agora refine a estratégia, respire e…comece de novo!

Essa foi a apresentação para o Olhó SEO. Próxima parada: Expon. Nos vemos lá!

Comments

comments

Sou apaixonada por Marketing Digital e fundei a Enlink há 11 anos. Na bagagem de estudos, trago formação em Comunicação Social pela UFPR tenho MBA em Gerenciamento de Projetos pela FGV, além de ter palestrado em eventos nacionais e dado vários cursos na área.