Comportamento, SEO Local e O Que Você Tem a Ver com Isso

Por 12 de novembro de 2013 agosto 11th, 2017 SEO

Com o Google cada vez mais dinâmico e personalizável, algumas estratégias de SEO que funcionavam muito bem, começam agora a falhar em diversos aspectos. As táticas não se baseiam mais apenas em palavras-chave – principalmente com o aumento do [not provided] – assim como as tendências apontadas por diversos dados podem nos enganar. Por isso, ter artifícios concretos faz toda a diferença na hora de montar o seu projeto de SEO, principalmente no âmbito local.

Poucos profissionais da área já conseguiram readaptar suas estratégias e, toda essa mudança pode ser muito pra nossa cabeça. Mas vamos com calma; analisando as mudanças pelas quais o modelo de busca já passou, dá para ter uma noção melhor do chão onde pisamos.

O Google nosso de cada dia

whiteboard-friday-mudanças-google

Neste vídeo da agência Moz você tem um panorama geral de todas as mudanças acontecidas no Google, além de perceber também como algumas das estratégias mais famosas de SEO falharam nesses últimos tempos. No começo, o mecanismo de busca era usado com keywords simples, já que não havia tanto conteúdo disponível e menos usuários buscando pelo mesmo. Com o passar dos anos a busca, que antes era feita através de termos simples, se transformou em frases para afunilar os resultados – o bom e velho long tail, que foi amplamente usado pela comunidade SEO.

Atualmente o Google está mais voltado para o comportamento local do usuário, que consegue fazer buscas precisas com poucas palavras; isso por que os algoritmos do buscador permitiram que o comportamento do usuário se torne cada vez mais sucinto e personalizado. Com a geolocalização, não é mais necessário procurar por “restaurantes em Foz do Iguaçu”, por exemplo. Talvez o [not provided] seja uma maneira do buscador mostrar pra gente que não é mais momento de se preocupar com palavras chave, e sim com o conteúdo de qualidade e com a elaboração de estratégias de SEO full, que integrem o social media, o mundo offline e a busca no Google, apresentando experiências fora do comum para os usuários.

O carrossel de busca do Google Imagens

carrossel-de-imagens-google

 

Disponível apenas para queries em inglês, o carrossel de imagens tem gerado bastante buzz para quem faz marketing online. Ele consiste em um carrossel de resultados de imagens direto nas SERPs, sem a necessidade de acesso à aba de imagens do Google. Isso chama bem mais atenção dos usuários interessados no assunto, além de confirmar todos os presságios de que o conteúdo em formato de fotos e vídeos é o rei dos anos 2000 e da era da social media.

O grande X da questão com o carrossel de imagens é a necessidade das empresas locais de engajar o público online, pois aparentemente não há como escolher a imagem que representará o seu negócio. Há quem diga que algumas fotos vieram de perfis de usuários do Google+, o que faz sentido já que o Google não tem cessado esforços para que a rede social dê certo. Outros especulam sobre novos algoritmos que o buscador estaria criando para selecionar melhor estas imagens.

E agora, José?

Muita hora nessa calma! Há diversos outros fatores que devem ajudar o seu rankeamento local. Algo interessante é este formulário que o Google disponibiliza para donos de pequenas empresas cadastrarem seus sites. Isto não quer dizer subida de ranking; na verdade, o buscador foi bem implícito com relação ao que este formulário, de fato, faz. O consenso geral é de que ao menos você terá a certeza de que seu site foi visto pelo Google.

Na imagem abaixo você pode conferir um resumo dos principais fatores de rankemanto local listados em 2013 por alguns profissionais de SEO (sem ordem de importância):

infográfico-fatores-de-rankeamento-local-seo

A fonte foi esse artigo sobre fatores de rankeamento para SEO local em 2013. Vale à pena ler com calma e refletir sobre cada um dos itens apresentados.

Update 16/07/2014: e não é que as coisas continuam praticamente as mesmas em 2014? Olha que bacana esse slide do Rand Fishkin mostrando alguns testes, hipóteses e correlações para 2014.

Gostou das dicas? O que faz a diferença em SEO pra você? :}

Comments

comments

Alice Maneschy

Sobre Alice Maneschy

Trabalha na Enlink desde março de 2012, onde começou como link builder e novata na utilização de SEO - pelo qual se apaixonou e, desde então, não passa um dia sem respirar novidades sobre o nicho. Fotógrafa amadora, viciada em música e seriados, blogueira da cultura underground e cinéfila.

Faça um comentário