História do Google e SEO

História do Google e SEO

Para entender as técnicas de SEO (search engine optimization) é interessante conhecer sua história, que se entrelaça intimamente com a evolução dos sistemas de busca, principalmente a do Google.

Como o Google surgiu?

Esse buscador, atualmente tão próximo de nosso dia a dia, surgiu há pouco mais de uma década, no ano de 1996. Os então estudantes Larry Page e Sergey Brin, que cursavam a universidade norte americana Stanford, resolveram criar um software para organizar os dados da biblioteca online da instituição.

Imagem do buscador Google em 1996.

Protótipo do Google hospedado no site da universidade Stanford em 1996.

Para desenvolver o projeto os dois acadêmicos olharam para as propriedades matemáticas da internet e buscaram uma fórmula para encontrar quais páginas da web se conectavam a outras por meio de links – analisando também a quantidade e qualidade desses backlinks que cada página recebia.

A partir da análise desses dados e do conteúdo das páginas, Page e Brin criaram o algoritmo chamado Page Rank. Na época em que o sistema criado começou a explorar a web, em março de 1996, já existiam outros sistemas de busca, mas esses baseavam-se apenas na quantidade de vezes que o termo buscado aparecia em determinada página. A preocupação com a qualidade dos resultados de busca presente no algoritmo do Google fez com que esse sistema de busca ocupa-se lugar de destaque poucos anos depois.

Imagem do sistema de busca Google em 1998, ainda em versão beta.

Home do Google em 1998, ainda como versão beta.

Desde então muitos sistemas de busca vem alterando seus algoritmos com o objetivo de entregar resultados mais qualitativos. O Alexandre Kavinski, CEO da agência i-Cherry, cobre as mudanças nos algoritmos dos buscadores nessa apresentação:

E quais as origens de SEO?

Em meados da década de 90, antes do Google surgir, webmasters já se preocupavam em divulgar seus sites em sistemas de busca. Nesse primeiro momento era apenas necessário submeter uma url ou domínio por meio de um formulário dos buscadores. Esses, por sua vez, enviavam seus spiders para percorrer as páginas, reconhecer os links nas mesmas e indexar o seu conteúdo no banco de dados.

Nessa época, para identificar a importância de determinado termo dentro de uma página analisava-se apenas o número de vezes que esse aparecia e sua localização. Portanto era comum encontrar resultados com qualidade muito baixa, já que muitos webmasters abusavam da quantidade de termos inseridos no conteúdo e obtinham bons rankings.

O termo “search engine optimization” passou a ser usado em 1997, segundo Danny Sullivan, que cobre a área de sistemas de busca desde 95.

Logo surge o Google e a fotografia da indústria de busca sofre grandes mudanças: penalizações para o emprego de técnicas antiéticas – também conhecidas como black hat, foco na qualidade do conteúdo, popularidade e confiança medidas por meio de links e qualidade de suas fontes.

O trabalho de um webmaster não é tão fácil quanto era há cerca de 15 anos. Fato. O algoritmo do Google e demais buscadores seguem mudando, portanto é importante que o profissional de SEO sempre mantenha-se atualizado. Para isso seguem algumas sugestões de guidelines, blogs e newsletters:

Diretrizes do Google para webmasters
Webmaster Central Blog do Google
Newsletter Search Cap
SEOmoz Blog
RSS Feed do blog da Enlink =)

Comments

comments

Sou apaixonada por Marketing Digital e fundei a Enlink há 11 anos. Na bagagem de estudos, trago formação em Comunicação Social pela UFPR tenho MBA em Gerenciamento de Projetos pela FGV, além de ter palestrado em eventos nacionais e dado vários cursos na área.