Como usar o Google Adwords para definir Palavras-Chave para SEO

Como usar o Google Adwords para definir Palavras-Chave para SEO

Um dos primeiros passos do planejamento de uma campanha de SEO é a definição de palavras-chave. Há muitas ferramentas que ajudam nessa tarefa e o Google Adwords é uma delas, que traz boas informações e é gratuita. Nesse artigo irei mostrar como utilizar essa ferramenta para definir quais termos possuem mais valor em sua estratégia on ou off-page.

Após analisar o conteúdo do seu site e dos principais concorrentes faça um brainstorm e crie uma lista das principais palavras-chave relacionadas. Insira esses termos no Google Adwords para obter mais ideias e variações dos seus termos.

Como configurar o Google Adwords para português do Brasil

Não esqueça de clicar em “Advanced Options” e configurar para “Brazil” e “Portuguese”

Clique em “Local Monthly Searches” para visualizar os resultados organizados a partir da média de buscas mensais no Brasil dos últimos 12 meses. Agora clique no botão “Download” no canto superior esquerdo da tabela para exportar esses e mais dados para uma planilha do Excel.

Você irá baixar um documento que contém:

  • Todas as palavras-chave sugeridas;
  • Sua porcentagem de concorrência (ou seja, 1 representa 100% e são os termos que provavelmente serão os mais difíceis de conquistar um bom ranking);
  • Estimativa de quantidade de buscas realizadas nos últimos 12 meses para aquele termo;
  • As colunas “Ad Share” e “Search Share” são para os sites que investem em Links Patrocinados. Caso você invista, ao fazer o login a ferramenta traz a porcentagem de vezes que o seu site aparece nos Links Patrocinados (“Ad Share”) e nos resultados da busca orgânica (“Search Share”);
  • Estimativa de custo por clique nos Links Patrocinados do Google – esses valores ajudam a definir os termos que provavelmente possuem maior taxa de conversão;
  • “Extracted from Page” traz a URL de onde a ferramenta extraiu o termo, caso você configure a ferramenta para realizar essa tarefa nas “Advanced Options”
  • Média de volume de busca do último ano

Para ficar mais organizado eu gosto de manter apenas as colunas “Keyword”, “Competition”, “Estimated Avg. CPC” e “Local Monthly Search”. As demais colunas podem ser deletadas.

Dados colhidos do Google Adwords e exportados e organizados em uma planilha do Excel

1a edição dos dados do Google Adwords exportados para .csv

O próximo passo é obter um número aproximado de quantas visitas determinada palavra-chave traria caso o seu site fique bem posicionado para a mesma. Para isso, na coluna ao lado de “Local Monthly Searches” insira a fórmula: =D2*0,65

Onde D representa a coluna “Local Monthly Searches” e 0,65 (65%) a porcentagem média que os resultados orgânicos do Google recebem dos cliques, de acordo com uma estimativa do Google CTR (Click Through Rate).

Agora na próxima coluna insira mais uma fórmula: =E2*0,0485

Onde E2 representa a coluna “Cliques Orgânicos Mensais” e 0,0485 (4.85%) a porcentagem média de cliques que os sites que ocupam entre a 2a e 10a posição do ranking do Google.

Dados do Google Adwords e mais fórmulas

Planilha com dados do Google Adwords e novas colunas “Cliques Orgânicos Mensais” e “Cliques #2 ao #10 Mensais” com fórmulas

Vale lembrar que esses valores não são exatos, mas ajudam a fazer uma previsão de quanto tráfego o bom posicionamento para determinado termo pode gerar.

Agora é o momento de filtrar as palavras-chave de sua planilha. Delete termos que não são relacionados ao seu conteúdo e termos que possuem volume de busca muito baixo. Done!

Para determinar quais dessas palavras-chave possuem maior valor para sua campanha é necessário analisar alguns pontos (gosto de usar cores de fontes para representar os diferentes valores):

– Concorrência termos (coluna “Competition”):
de 0.00 a 0.35 = concorrência baixa
de 0.36 a 0.70 = concorrência média
de o.71 a 1 = concorrência alta

– “Estimated Avg CPC”:
de $0,00 a $2,50 = custo baixo
de $2,51 a $5,00 = custo médio
acima de $5,01 = custo alto

– Estimativa de tráfego mensal (coluna “Cliques #2 a #10 mensais):

de 0.00 a 300 = tráfego baixo
de 301 a 600 = tráfego médio
de 601 acima = tráfego alto

*Essas métricas variam de acordo com cada campanha, então é importante conhecer bem o seu nicho e o seu site para estipula-las.

O valor das palavras-chave é dado da seguinte maneira:

Dificuldade baixa ou média + custo CPC alto ou médio + volume de busca alto ou médio = termos maior valor

Dificuldade alta + custo CPC baixo + volume de busca baixo = termos menor valor

Em uma nova coluna atribua os valores de cada termo, que podem ser: alto, médio, baixo ou long tail, e então coloque em negrito os que acredita que vale a pena investir.

Palavras-chave definidas com uso da ferramenta Google Adwords.

Palavras-chave definidas com uso da ferramenta Google Adwords.

Pode-se também formatar a planilha para apagar os símbolos “$” e então inserir uma fórmula para multiplicar o valor estimado por clique pela quantidade de visitas mensais (=C2*F2) que seu site pode receber caso fique bem posicionado. No meu exemplo, o valor agregado ao termo “seo” é de U$11.053,68 mensal, valor esse que seria investido em Links Patrocinados para trazer o mesmo volume de tráfego. Isso sem entrar em méritos de taxas de conversão, apenas como curiosidade ou informação interessante para justificar sua campanha internamente – caso seja um SEO in-house – ou para o seu cliente.

Com a planilha pronta e os termos definidos, é hora de analisar o Ranking do Google para as palavras-chave selecionadas e fazer uma “análise da realidade”, como eu gosto de chamar. Ao analisar o perfil on e off-page dos seus concorrentes você acha que o seu site conseguirá bom posicionamento para esses termos?

Comments

comments

Sou apaixonada por Marketing Digital e fundei a Enlink há 11 anos. Na bagagem de estudos, trago formação em Comunicação Social pela UFPR tenho MBA em Gerenciamento de Projetos pela FGV, além de ter palestrado em eventos nacionais e dado vários cursos na área.