Vale a Pena Twitter para Empresas?

Vale a Pena Twitter para Empresas?

Não é novidade que o Twitter é uma poderosa ferramenta de relacionamento e marketing, certo? Uma pesquisa mostra que cerca de 70% das empresas reconhecem o valor de redes sociais e vêm prestado muito atenção ao que se passa nesses canais. Nessa mesma pesquisa, porém, empresas alegam que algumas das maiores dificuldades são falta de tempo e conhecimento para desenvolver uma campanha em redes sociais.

Nesse post irei mostrar 3 motivos pelos quais uma empresa deve enfrentar esse desafio e esforçar-se muito para tornar-se popular na rede social e serviço de microblogging Twitter:

Por que vale a pena dedicar mais tempo e esforço na sua conta do Twitter?

1) Quantidade de usuários:

Em 2006, depois de muita pesquisa e testes, a primeira mensagem foi postada no Twitter. A intenção original do engenheiro Jack Dorsey, co-fundador do site, era criar uma rede baseada em mensagens SMS. Por isso a regra número 1 é escrever uma mensagem com limite de 140 caracteres.

A fórmula deu certo e desde sua apresentação ao público a plataforma cresce exponencialmente: enquanto em 2008 foram criados 5 mil tweets, em junho de 2010 já tinham mais de 5 milhões de mensagens, isso porque nesse ano a América Latina e a Ásia aderiram à febre do passarinho:

Visitação no Twitter por Região

O Brasil destaca-se nessa estatística: em junho desse ano 93 milhões de pessoas acessaram o Twitter, desses, 20% eram brasileiros. Esses dados fazem com que o Brasil ocupe o 2o lugar no ranking dos países de maior penetração no Twitter (perdendo apenas para a Indonésia), segundo pesquisa da empresa Comscore.

Brasil teve 20% dos acessos ao Twitter em junho de 2010

2) Uso de redes sociais:

Em meio a declarações de amor ou ódio, detalhes sobre como foi o dia, a balada da noite anterior, a briga do casal, entre outros assuntos que expõem a vida pessoal, pelo menos 25% dos internautas brasileiros utilizam as redes sociais como fonte de pesquisa no processo de compra. Ou seja, sim tem informações inúteis, mas 1/4 dos usuários está utilizando dados disponibilizados em redes sociais para pesquisar e converter.

3) Cases no Twitter

Mentes brilhantes, criativas e ‘marketeiras’ encontraram no Twitter grande utilidade, como divulgar pequenas e grandes empresas, fazer campanhas e criar promoções que rendem grandes resultados.

Um exemplo é a experiência da empresa Vagas: o perfil alcançou mais de 60 mil seguidores em menos de um ano, segundo a assessoria. “Já atuávamos em redes sociais desde 2006. Em 2009 criamos nossa conta no Twitter sem saber exatamente onde poderíamos chegar. Em pouco tempo descobrimos sua força como canal de comunicação e relacionamento com o mercado e temos investido cada vez mais nesses contatos”, diz Luís Testa, gerente de Marketing da Vagas Tecnologia.

Outro case foi uma ação da Tecnisa em abril de 2009: a construtora enviou um código promocional aos seus seguidores com um vale-compras no valor de R$2.000 e outros benefícios para quem fechasse o negócio no Twitter. Foi assim que conseguiram vender um apartamento a um twitteiro pela bagatela de R$500 mil. Essa estratégia gerou um buzz off e online imenso, o que resultou em marketing gratuito:

Case Tecnisa – Twitter

“Provavelmente este é o produto mais caro vendido pelo Twitter no mundo. E, com certeza, é a primeira venda concretizada por uma empresa do segmento da construção civil, utilizando redes sociais. (…) Conseguimos um excelente resultado com um baixo investimento”, afirma Romeo Busarello, diretor de Marketing da Tecnisa.

Esse é o maior poder do Twitter e outras mídias online: compartilhamento e participação massiva.

Comments

comments