Como Usar a Busca Orgânica, Redes Sociais e Links Patrocinados Para o Negócio

By 30 de março de 2016 Geral

“Não dá mais para sobreviver interrompendo estranhos com uma mensagem que eles não querem ouvir, sobre um produto do qual nunca ouviram falar, usando métodos que os incomodam. Os consumidores têm muito pouco tempo e capacidade para tolerar isso”, disse Seth Godin, escritor e especialista em marketing, no artigo Marketing de conteúdo. Portanto, percebemos que as informações usadas para campanhas on-line devem ser objetivas, simples de entender e, ao mesmo tempo, precisam atrair a atenção do usuário.

Na hora de criar conteúdo para redes sociais – textos, anúncios ou posts – é importante falar de maneira que o público alvo entenda a mensagem de primeira. Fale com o seu cliente do jeito que ele fala, entre no mundo dele, fale de maneira informal. Tome cuidado apenas com a informalidade, que se usada de maneira errada, pode fazer com que o público entenda de maneira equivocada o que tentou dizer.

Analisando as estatísticas é possível perceber que cada vez mais pessoas vão para internet pesquisar sobre determinado produto ou serviço, antes de formar sua opinião sobre ele ou adquiri-lo. O consumidor não é mais aquele que compra sem antes pesquisar sobre a empresa, o produto ou a marca, então esteja certo de que o negócio está sendo observado. É preciso entender que não basta só ter uma página no Facebook. Ter um website como canal de comunicação com o usuário também é muito importante. Nos dois casos, é necessário um acompanhamento das ações – antes, durante e após – para assim conseguir analisar o comportamento dos seguidores e estabelecer as metas que a empresa deverá cumprir e alcançar.

Caso o empreendimento ainda não esteja presente na internet, não perca mais tempo! Invista em marketing digital, informe o consumidor sobre os produtos, mostre a cara da marca e ofereça informações relevantes sobre o assunto. Aqui nesse post é possível conhecer algumas dicas de marketing para pequenas empresas.
É sempre bom lembrar: quanto a produção de conteúdo, pense curto. Se o leitor demorar muito para entender o que quis dizer, é provável que ele feche o site e vá fazer outra atividade, então fique de olho!

Entretanto, não basta só investir no conteúdo relevante para os usuários, sem que se utilize de ferramentas que a internet dispõe para se ter maior fluxo de visitantes, como, por exemplo, a busca orgânica, as redes sociais e links patrocinados. Sabe como funciona cada um deles? Qual é mais importante para o posicionamento on-line? Continue lendo e descubra!

O que é o link patrocinado?

Definindo rapidamente, link patrocinado é quando realiza-se o pagamento para as redes de busca como Google, Yahoo! e Bing para aparecer nos principais resultados. Em geral, os links patrocinados aparecem no canto superior direito da tela, ou então em um dos três primeiros sites da busca, sempre com a indicação de que se trata de um anúncio. O resultado desse tipo de ação aparece a curto prazo, conforme os direcionamentos estabelecidos e o leilão instantâneo da plataforma.

link-patrocinado-google-redes-sociais

Geralmente, com a ajuda do Google AdWords o anunciante verifica qual palavra-chave deseja usar e o valor do investimento, entre outras funções que o dispositivo oferece. Dessa maneira, é possível analisar as melhores formas de chamar atenção do consumidor na hora da busca, além disso, é possível escolher o idioma e os dados demográficos de quem irá visualizar o anúncio, para que a ação seja mais certeira em relação ao público da empresa.

O pagamento pode ser de pequenas quantias chegando a grandes lances. Porém, é necessário que o contratante preste bastante atenção na hora de escolher a palavra–chave adequada para seu anúncio. Palavras muito disputadas e famosas, tendem a ser mais caras, por isso a pesquisa pelo Keyword Tool, do Google AdWords, pode ser de grande ajuda, já que o site disponibiliza outras sugestões que podem fazer um trabalho eficiente. Às vezes, optar por long tail (frases mais longas) ao invés de usar uma única palavra, torna sua pesquisa mais segmentada, e isso pode fazer a diferença! Pensar como o usuário procuraria por algo na internet é o segredo.

busca-organica-longtail-redes-sociais

Os links patrocinados tem a vantagem de ter resultados imediatos – se feito corretamente, conforme o investimento definido. Porém, a partir do momento em que se paralisa o investimento, o site não aparece na busca para as palavras. Por isso, importante apostar em outras ações.

Como aproveitar as Redes Sociais

Além de patrocinar o site no buscador, as rede sociais são outra forma de dar continuidade ao trabalho na hora de fazer os anúncios atingirem cada vez mais pessoas. Essa divulgação aproxima a empresa do consumidor final, por isso é tão importante a manutenção constante. Algumas redes sociais que podem ser usadas para isso são o Facebook e o LinkedIn.

O Facebook é a rede social mais popular do momento, então por que não aplicar os anúncios patrocinados nela também? Nesse caso, se usa tanto para fidelização do usuário com a marca quanto em ações mais específicas, como lançamentos de novos produtos, entre outros. A vantagem da rede é que os lances são mais baixos e o alcance pode ser maior.

Já no Linkedin, os profissionais divulgam seus currículos e mantém contatos profissionais. Nessa ferramenta, o anúncio pode ser na divulgação de empresa para outras empresas.

E por último e o mais importante: a busca orgânica!

Na busca orgânica o administrador não paga para a ferramenta para aparecer entre os principais resultados dos buscadores. Apesar de cada vez mais empresas investirem em anúncios patrocinados para se promover, os resultados orgânicos ainda são a maioria. Neste caso, o resultado é adquirido a longo prazo, com base em trabalhos de otimização da página.

O que o Google analisa para o posicionamento orgânico?

A busca orgânica passa por uma avaliação do Googlebot, sendo que são verificadas as seguintes características em cada site: Conteúdo On-Page, Off-Page ou Link Building e a Experiência do usuário.

On Page: código do site, conteúdo da página, palavras-chave, title e URL. E outras diretrizes.

Link Building: quantos links estão apontando para o site ou blog. Ou seja, quanto mais links de qualidade o site tiver direcionando para suas páginas, maior é o indicador de confiança e relevância que o site recebe. Uma forma de conseguir esses links é tendo contato com outras pessoas que fazem parte do mesmo nicho trabalhado, participando de blogs e sites com comentários e guest posts.

Experiência do usuário no site: o usuário visitou pela primeira vez o site. Ele retornou? Quais foram as experiências dele no seu site? Chegou a realizar a compra? O Google dá um forte indício de qualidade quando o usuário permanece um bom tempo no seu site ou quando ele visita várias páginas. Nesse sentido está inserido o conteúdo de qualidade e o quanto esse conteúdo pode envolver. Além disso, o Google analisa quanto tempo a página demora para carregar, o código de desenvolvimento e até a versão mobile, entre outras questões.

piramide-invertida-seo-redes-sociais

A vantagem do trabalho para posicionamento na busca orgânica é que, em grande parte dos casos, os primeiros resultados na SERPs têm mais acessos, geram mais cliques, passam mais confiança ao usuário e não é necessário pagar. Entretanto o trabalho para posicionamento é a médio e longo prazo e precisa ser progressivo e constante. Por isso, contar com uma consultoria especializada pode ajudar a alavancar os resultados.

Ainda tem dúvidas sobre qual é a melhor estratégia para seu negócio? Comente ou entre em contato.

Recomendamos para você

Comments

comments

Susane Guimarães

About Susane Guimarães

Estudante de publicidade, empenhada em descobrir sempre mais sobre Marketing Digital. Além de ser apaixonada por fotografia, pizza e cinema.

One Comment

Leave a Reply